sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Politica e futebol



Título deste post engloba duas de minhas paixões!
Nascida na fronteira oeste de nossos pagos, cresci em vestiário de futebol e palanques politicos, acompanhando meu Pai, que na época se envolvia com ambos os assuntos, sendo dirigente do 14 de julho de Itaqui e também politico no município que faz fronteira com Argentina.

Diz o ditado que filho de peixe, peixinho é... Então, acabei desenvolvendo gosto pelos dois temas. 
Na década de 90 passei a observar  movimentação politica de nosso Colorado, e até militei ativamente em grupo politico nesse período.
Desde então, embora afastada da militância, mantenho a observação sobre cenário politico de nosso Inter.

O assunto do momento, faz algumas semanas, é noticia que Luciano Davi, vice de futebol Colorado esta também na articulação politica do MIG( movimento Inter Grande) que é situação no Inter desde 2002.

Não tenho procuração de Davi para defendê-lo!
O faço por convicção pessoal.

A critica de conselheiros e membros de movimentos oposicionistas é que Davi não deve se envolver com a politica do clube, deve somente cuidar e focar nosso vestiário, sustentam que isso quem determina é o bom senso!

Entretanto, em redes sociais, DIARIAMENTE, leio oposicionistas usarem o futebol para fazer politica...
Então eles podem misturar os assuntos, quem esta no poder do clube não tem esse direito? Contraditório não?
Cadê o bom senso desses que usam o futebol para fazer politica?

Na década de 90 nosso conselho deliberativo vivia em guerra politica, um grupo capitaniado por Fernando Miranda queria assumir o clube sob argumento que eram os únicos éticos e honestos.

Chegaram ao poder do clube na eleição de 99, dirigiram o clube no biênio 2000/2001.
Tiveram mérito de tirar do poder do clube o "império otomano", sanaram finanças, mas o futebol penou...

Hoje vejo oposição destilando o mesmo "ódio" contra quem dirige o clube e com os mesmos argumentos usados na década de 90: São os únicos éticos e honestos, todos os que dirigem ou dirigiram o clube desde 2002 são desonestos.


Estão com sede de chegar ao poder do clube!

Agora os cofres não estão vazios como estavam em 2000...
Será que agora conseguiriam fazer algo pelo futebol?

Ouvi certa feita, quando na militância politica, que para contratar não precisa grana, precisa sim criatividade!

Então esses que quando estiveram a frente do clube, sem grana, agora se voltassem, com grana fariam melhor trabalho?

A verdade é que futebol hoje é um grande negócio!

E poucos pensam em chegar ao poder do clube para mantê-lo grande e investir em seu crescimento, maioria só pensa em ter oportunidade de pegar sua "fatia desse bolo"...

Falam em profissionalizar o clube, mas não respondem o que ocorrerá com os profissionais que eles empregarem quando eles deixarem o poder.

Clube de futebol não é empresa pública, que se entra por concurso, e mudando governo se permanece no cargo...
Aliás até nos órgãos públicos existem os cargos em comissão, aonde são empregados pessoas da confiança dos governantes.

Então falar em profissionalização é "vender" algo que sabem não terá sustentação dentro do clube, se não houver manutenção do grupo politico eleito, e para haver manutenção, o resultado de campo influi muito !

Se em 2000/2001 inexperientes, sem grana não souberam montar time, o que nos garante que em 2013 essas pessoas, que continuam inexperientes, agora com grana saberiam montar time competitivo?
Ou se limitariam a seguir o "roteiro" de 2000/2001? Dispensando atletas com altos salários, mesmo que as custas de processos judiciais e indenizações milionárias, como fizeram com o Dunga?

Pois é...Estamos em ano eleitoral, temos sócios aptos ao voto em número superior a muito município de nosso estado, o voto on line fará com que muitos que nunca votaram o façam agora, pois é muito fácil opinar virtualmente...

Agora mostrar a cara e as verdadeiras intenções é para poucos!

Desses poucos que conheço esta Luciano Davi!

Ele esta vice de futebol de nosso Colorado, mas até bem pouco tempo era o articulador politico do MIG.
Então, não se furta de falar sobre o assunto politica, mesmo quando não indagado sobre o tema, e seus detratores aproveitam para "torrá-lo"...

Será que ai também não temos também o componente inveja?

Quantos desses que "fritam" Davi gostariam de estar no futebol do clube?

Os dois temas futebol e politica são apaixonantes!

Misturá-los longe de ser crime, pecado ou falta de bom senso, é demonstração que se pode e, principalmente se deve misturá-los!
Pois da decisão dessa eleição de 2012 resultará 2 anos da vida do Inter!
2 anos aonde podemos continuar a crescer, como o fizemos desde 2002, ou podemos retroceder a 2000/2001...

Não tenho acompanhado a frequência de leituras ao blog, vou apenas pedir ao que lerem este post que façam avaliação critica do que "ouvem" da oposição Colorada, não engulam tudo como se eles fossem os únicos salvadores da pátria Colorada!


A roda já foi inventada faz tempo!

Não necessitamos fazer terra arrasada, nem destruir o que de bom foi feito desde 2002, para continuarmos no caminho das vitórias e das conquistas.

Um comentário:

Walter de Souza disse...

Muito bom,Lu!
Leitura igual a minha, se eles tem direito de falar de política, Davi tbm tem! E dale MIG nas eleições 2012 !