domingo, 31 de janeiro de 2010

gre-NAL é sempre gre-NAL.

Hoje poderia ser um domingo como todos os outros, mas não, é dia de gre-Nal e é inevitável não mexer com a emoção de colorados e gremistas.


O gre-Nal de numero 379 é mais um,como todos os outros,que ficará na memória de todos os torcedores gauchos, pois todos os jogos da dupla é decisivo e emocionante. A expectativa que nós coloradas (o) depositamos no nosso Inter, é sem dúvida, a maior de todas,não importando a partida e o adversário, mas com certeza, se duplica quando se trata do nosso co-irmão. Sabe-se que não será um jogo facil, mas confiamos em nosso elenco, que entrará em campo buscando a vitória.

E como não lembrar dos jogadores que deixaram sua marca nos ultimos gre-Nais. Bom, como sou iniciante aqui no Blog, vou me apresentar como fã do zagueiro Indio, e todos aqui sabem que ele é o homem gre-Nal. Aposto minhas fichas nele, e sendo de cabeça ou na ponta do pé, ele marcará o dele hoje.

O nosso ex goleiro Renan, aaaaaaaaah, desse não tem como esquecer. Fez história com aquela expulsão ao cometer a falta em Rodrigo Mendes, deixando Roger abrir o placar.

E dentre tantos outros que marcaram essa bonita rivalidade gaucha, e que hoje, com certeza, continuarão dando sentido a vida dos torcedores colorados que os amam tanto.
Vamos lá meu Inter,vencer mais um gre-Nal, afinal, ja estamos acostumados!
Um salve aos colorados (a) e um grande abraço ;D

HOJE É DIA DE greNAL!!!!

Durante a semana o assunto foi um só: o clássico gaúcho pela próxima rodada do estadual do RS. Desliguem as TVs , tirem as crianças da sala. Iremos presenciar mais uma vez a maior rivalidade futebolística do Brasil.


É impossível não pensar no jogo.


E como sempre as histórias, e notícias, são as mesmas. Jogadores e técnicos são procurados. Vi um colunista da Zero Hora reclamando que Fossati havia dito que o portoalegrense estava um degrau abaixo do Inter.

O que tem de mal nisso?

Nosso comandante apenas disse isso pelo fato de que nossa pré temporada foi maior, o grupo é praticamente o mesmo do ano passado, com a diferença que, agora, pelo esquema adotado seja no 3 5 2, no 3 6 1 ou no 4 4 2, temos laterais que apóiam.


E o nosso rival?

O esquema tático varia a cada jogo numa confusão do Silas, que tentando, sabe-se lá porque, colocar todas as contratações no time, suou para ganhar dos adversários e com apenas quatro jogos já soma 6 gols tomados, contra 9 feitos.


Nesse exato momento, em termos de gols pró e contra, perdemos apenas para o São Luis, que tem um jogo a mais.


A equipe principal estreou na quarta contra o Ju (que eu carinhosamente gosto de chamar de polentas da série Z, com todo respeito, é claro). Fiz minhas gambiarras aqui em casa e consegui um link decente para acompanhar o jogo. Gostei, e muito, do que vi. Entramos e goleamos.

Kleber jogou demais (isso porque certo colunista do Zero Hora havia dito, dias antes, que ele era o câncer do time, é rir para não chorar), Alecsandro anotou o seu, mas ficou devendo, mesmo com suas deficiências individuais gostei da zaga, não comprometeram. D’ale fora criminalmente machucado minutos antes de Fossati tira-lo do jogo. Em compensação Giuliano entrou, e voou. Foram lindas as jogadas, feitas por ele e pelo Nego Taison, que resultaram nos gols que cada um fez. A dupla estava afinada e eu gostei.

É claro que jogar contra o Ju, hoje, não é parâmetro para ninguém. O time, que já fora considerado nossa “touca”, está em queda vertiginosa. Mas sempre temos que escutar as mesmas histórias. Se goleamos temos que tomar cuidado, pois fora uma goleada enganosa. E se perdemos, ou até mesmo empatamos? Bem, ai todos os colorados já sabem o que nos espera. Em compensação se o time da azenha ganha de virada e jogando de maneira pífia, é sempre o imorrível (sic), o guerreiro imortal. Irritações com a imprensa à parte, outra coisa que me irrita é a constante crítica em relação a certos jogadores. Mas esse assunto tratarei em outra oportunidade.


Acredito que todos, assim como eu, estão ansiosos pelo jogo que se aproxima, um jogo que é sempre considerado como divisor de águas, uma partida que é sempre considerada uma final de campeonato.


É o que dizem, greNAL é greNAL. E só os torcedores da dupla para saber o que isso significa.

Vi também durante a semana um interessante levantamento que um torcedor fez dos últimos 20 greNAIS disputados. Eis os números:


Vitórias do Inter: 10


Empates: 06

Vitórias do portoalegrense: 04


Espero que essa média se mantenha pelos próximos jogos.


Eu quero mais!



# Notas rápidas:
    * Perdemos nosso Homem greNAL por pelo menos 40 dias, isso assusta. El Cabezón nos desfalcará, inclusive, nas primeiras partidas da Libertadores. Sua cirurgia será hoje, às 14h. FORÇA D’ALE!!
    * Nossas mais novas contratações são Kleber Pereira, ex Santos, e o lateral esquerdo Eltinho, ex Avaí. KP está longe de ser unanimidade, mas tem faro de gol. Espero que ele consiga fazer as redes balançar muitas vezes pelo Inter, sendo querido da torcida, ou não. É como eu ouvi um torcedor dizer "Se o Kléber Pereira veste nossa camisa, é um dos nossos. E merece nosso respeito."


Bloguista Jéssica Domenicis

sábado, 30 de janeiro de 2010

INTER sem D'Alessandro para o greNAL 379!

Quando D’Alessandro chegou ao Internacional ele já sabia muito bem da rivalidade entre a dupla greNAL, pois de rivalidade o gringo entende muito porque quando jogava na Argentina pelo River o Boca era o grande rival.


Foto de Lucas Uebel


Sua estréia no Internacional não poderia ser melhor, pois foi no greNAL 371 que D’Ale jogou sua primeira partida que foi no dia 14/08/2008 pela Sul-Americana no estádio Beira Rio, ali o gringo já pode sentir o carinho da torcida por ele e do amor que esta torcida tem pelo Inter, nesta partida ele jogou bem e por ser seu primeiro jogo a torcida fez a festa para o gringo, pois estávamos muito felizes em o clube ter contratado este ótimo jogador.


O segundo clássico foi o 372 que foi a partida de volta da Sul-America este jogo foi muito legal, pois eu estava na sala de aula na faculdade ouvindo pelo radio e foi nesta partida que o Inter começou sua conquista pela competição Continental, este jogo foi de matar, nosso glorioso time saiu ganhando de 2x0, mas depois deixou o timinho da Azenha empatar, D’Ale jogou bem pelos comentários que fizeram na radio e também quase fez um gol.


Mas para mim o clássico mais importante foi o 373 do dia 28 de Setembro de 2008, pois foi o primeiro greNAL que eu fui ao estádio assistir me lembro até hoje quando sai de casa para ir ao jogo falei para o meu pai: " Hoje vou ir ao Beira Rio ver o Inter jogar e o D’Ale destruir o teu timinho!"


Para minha felicidade foi o que aconteceu, o Inter ganhou de 4x1 este greNAL, mas ele não foi marcante só pelo placar elástico e, mas também porque o Inter estava tirando o título do seu maior rival, pois ali o timeco da Azenha estava perdendo a liderança do campeonato Brasileiro daquele ano...


Bom, mas voltando ao jogo!
O Inter arrasou logo no primeiro tempo, balançou a rede 4 vezes!!!
Como tinha falado ao meu pai o gringo ia mesmo destruir naquele jogo.
Aos 4 min. do primeiro tempo ele chutou de primeira depois que a zaga cortou para fora da área uma falta que o Inter tinha cobrado, D’Ale marcou um golaço de voleio e foi correndo feito uma criança para a torcida era lindo de ver, minha emoção foi enorme eu ria e chorava ao mesmo tempo em ver fazer o gol e de o Inter estar ganhando, aos 19 min. o timinho empatou, mas não me assustei... Sabia que o Inter ia ganhar, estava jogando muito melhor e, foi o que aconteceu dali para frente! Só deu Inter, aos 28 min. num lance de pura malandragem Argentina D’Alessandro cobrou falta rápida que pegou o timinho da Azenha despreparado, encontrando Alex livre para fazer o gol da virada.

Mas D’Ale tinha mais para mostrar... Foi aos 40 min. que ele cobrou um escanteio perfeito para Índio fazer de cabeça,  já estava sem voz de tanto gritar e vibrar com aquele espetáculo que estava vendo, mas sabia que o gringo tinha mais para destruir de vez com o timinho... Que já estava perdido em campo, não estavam acreditando o que o gringo estava fazendo...

Foi então aos 44 min. que o endiabrado Argentino fez um cruzamento perfeito para o nosso menino do Beira Rio desviar com categoria para dentro do gol e assim fechar a goleada,nunca vou esquecer deste jogo que foi o primeiro clássico que assisti no gigante da Beira Rio!
Foi lindo ver toda aquela torcida cantando e fazendo a festa com o show que o D’Ale e o Internacional deram .


Em 2009 o timinho da Azenha nem podiam ouvir falar no clássico 374, sabiam que tinham pela frente o Internacional o maior e melhor time do RS. E foi no dia 08/02/2009 em Erechim que aconteceu o primeiro greNAL da temporada.
Mais uma vez como se esperava, a festa foi Colorada!
Foi bonito de ver pela TV, o estádio estava divido pelas duas torcidas.

Como se esperava o Inter já começou fulminante, aos 3 min. D’Ale,  o HOMEN gre-NAL,  cobrou uma falta para dentro da área o jogador dos azuis tentou tirar, mas a bola foi parar dentro do gol...
O primeiro tempo acabou SPORT CLUB INTERNACIONAL 1x0 timinho da Azenha, no segundo o rival empatou... Quando eles achavam que iam conseguir sair com o empate o Inter fez o segundo gol!


Depois teve o greNAL 375 no dia 01/03/2009 que o gringo não jogou, estava suspenso, mas ele estava naquele dia no BR como torcedor, assistindo seus companheiros fazerem aquilo que ele vinha fazendo: HUMILHANDO o timinho...Naquele dia não poderíamos perder de forma alguma, estávamos decidindo o titulo do primeiro turno do gauchão que levou o nome de Taça Fernando Carvalho, um dos maiores dirigentes do nosso Colorado, como sempre a historia se repetiu o Inter saiu fazendo 1x0, depois o timeco empatou, mas no final o Inter fez o segundo gol, o do titulo! Sendo assim D’Ale também fez a festa em campo com os outros jogadores, eu e toda a torcida do Inter fizemos também muita festa nas arquibancadas do Beira Rio.


Depois veio o grenal 376 no dia 05/04/2009 este nem um Colorado podia perder, era o greNAL da semana do Centenário, repetindo os outros dois clássicos anteriores o Inter venceu por 2x1, porem o timeco que começou ganhando, mas é claro que nosso Internacional empatou ainda no primeiro tempo, neste dia D’Ale saiu na reserva, ao voltar para o segundo tempo o gringo entrou e já no seu primeiro lance ele deixou o Índio na cara do gol para fazer o gol da Vitoria Colorada para delírio da torcida que brindou o final da festa da semana do Centenário. Depois da partida D’Alessandro falou que aquele greNAL foi o mais importante que ele tinha jogado.


Para a felicidade do timinho da Azenha o greNAL 377 que foi o primeiro do Brasileirão de 2009 foi o único que o Inter teve sua única derrota com o D’Ale jogando, perdemos o jogo também por 2x1...



Foto de Alexandre Lops



Para fechar o ano de 2009, tivemos o clássico 378, último greNAL em 25/10/2009.
O Inter fechou com chave de ouro ganhando do timinho!
Não poderia dar outro resultado que não fosse a vitoria do nosso Colorado!
Isto que aconteceu numa tarde de domingo, mais uma vez estava nas arquibancadas do BeiraRio para ver Inter acabar com o timinho, no começo da partida aos 3 min. D’Ale, "meu Argentino marrento e lindo" arriscou de longe um chute que fez com que a bola picasse na frente do goleiro entrando a gol!
Para minha felicidade o gringo foi correndo de braços abertos para a torcida comemorar o seu gol e quando chegou perto da onde eu estava ele parou e mandou beijos para a torcida claro que um foi para mim(hehehehe), depois disto o Inter se fechou todo, segurando o resultado até o final da partida.


Bem pessoal como todos estão vendo o Inter é quem manda no RS, pois de 2008 a 2009 foram jogados oito clássico, cinco vitorias do Inter, dois empates e apenas uma vitoria do timinho nojento da Azenha.


foto do site globo.com

Em 2010 vamos ter o clássico 379, amanhã,  para infelicidade minha e da grande maioria da torcida Colorada D’Ale não vai poder estar em campo, pois um maldito jogadorzinho do Juventude tirou o "meu gringo" destruidor de timecos da disputa do greNAL, ele agrediu violentamente D’Alessandro na partida de quarta fazendo com que ele não fique só fora do clássico, mas também 40 dias sem jogar, "meu lindinho" vai ter que fazer uma cirurgia no sábado ou no domingo.

D’Ale não vai jogar este greNAL mas eu tenho certeza que os jogadores do Inter vão fazer de tudo para ganhar este jogo por eles e para o gringo pois todos sabem que ele gostaria muito de estar jogando D’Ale tem alma do grenal .

D’Ale meu ídolo eterno estou torcendo pela sua recuperação, precisamos muito de vc nas partidas da Libertadores, força "meu Argentino" sei que vais voltar logo para mostrar para aqueles que ainda duvidam do teu futebol como vc é importante para o time.


Montagem de Daniel Vieira
Copiada do blog Vamo, Vamo Inter


D’Alessandro e da-lhe D’Alessandro...
D’Alessandro é o craque da pelota com ele em campo só quem manda é o Inter D’Alessandro e da-lhe, D’Alessandro é mandraque si és um craque si D’Alessandro.
Podem me chamar de fanática sim, pois eu adoro este gringo, mas amo mais ainda o meu glorioso Internacional.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Análise da atuação do INTER B

O Inter B cumpriu a sua missão inicial no Gauchão.
E cumpriu muito bem diga-se de passagem.
Em três jogos 2 vitórias e 1 empate.
Sei que muita gente vai achar que eles não fizeram mais que obrigação,mas a verdade é que esses meninos se superaram.
Não sentiram exageradamente o peso da responsabilidade de substituir o time principal.
Se esforçaram ao máximo,mostraram garra e competência.


Sabemos que o Inter está em um nível muito acima dos times do interior, mas acidentes de percurso às vezes acontecem, já aconteceram em 2007 com o Inter B da época e, várias vezes aconteceu com o time principal em outros campeonatos gaúchos.


Me pergunto se tivesse jogado o time principal eles teriam tido o mesmo desempenho?
Será que teriam ganho todas as partidas?
Será que teriam empatado a maioria?
Será que teriam perdido algum jogo?
Não vamos saber.
O "se" não serve para nada.
Hipóteses não movem a vida,muito menos o futebol.

Foto por Lucas Uebel/Vipcomm


Todo time está sujeito a perder e, a probabilidade do time B Colorado era maior, pois tinha muitas pressões em cima da garotada, principalmente o olhar do técnico do time principal sobre eles.
A vontade de agradar ao comandante do grupo principal Jorge Fossati era enorme, afinal quem não gostaria de além de subir para o principal de quebra ser inscrito na Libertadores?

Esses meninos deram tudo de si, alguns com certeza se atrapalharam por causa do nervosismo, mas empenho não faltou.
Não quero ser injusta citando aqui apenas nomes de alguns jogadores que se destacaram mais pois posso esquecer de algum. Então vou ressaltar o grupo como um todo.

Tenho certeza de que se for preciso usar algum jogador ou o time todo eles com certeza se empenharão novamente.
Nosso CELEIRO DE ASES novamente nos trouxe uma boa resposta.

Mais um greNAL...Mais uma página...


A rede de JVE brasileira divulgou faz alguns dias, em seu site, um ranking* com as nove maiores rivalidades do futebol brasileiro. O resultado saiu após a realização de uma enquete no site oficial da rede que durou um ano e obteve quase um milhão de votos.
O confronto entre Internacional e Grêmio, foi considerado o de maior rivalidade no País,confira:

1º Grêmio x Internacional 18,63%
2º Atlético-MG x Cruzeiro 13,96%
3º Corinthians x Palmeiras 11,92%
4º Flamengo x Vasco 11,59%
5º Flamengo x Fluminense 11,26%
6º Atlético PR x Coritiba 10,88%
7º Botafogo x Flamengo 7,86%
8º São Paulo x Corinthians 7,69%
9º Bahia x Vitória 6,21%


          Site Sport Club Internacional

Pois é coloradagem, estamos as vésperas do maior e melhor clássico do País,este de nº 379 e eu lhes pergunto:
# Tem coisa melhor no mundo do que um clássico grenal???

O dia já amanhece com um ar diferente após uma semana com cores dividindo as ruas da Capital. Falo na Capital porque é onde moro,mas não tenho dúvidas que em todas as cidades do Estado seja diferente disso.

Aquele frio na barriga minutos antes do árbitro iniciar a partida,a tensão no corpo e nas mãos durante o primeiro tempo de tanto contrair os músculos,não querendo perder nenhum detalhe,nenhum lance.

Se sai gol nossa...grita-se como quem quer que o mundo inteiro ouça:
-Olha esse é o meu time!Ele é quem manda!
Mas o máximo que conseguimos é deixar nossos vizinhos torcedores do rival ainda mais injuriados!Hehehe


Segundo tempo a tensão do corpo já não existe mais,não porque você tenha relaxado com o resultado favorável, e sim porque simplesmente já não sente mais nada, o corpo adormece e seus dedos parecem já ter nascidos cruzados, não querendo ver de forma nenhuma aquele resultado ser revertido para finalmente poder voltar a respirar aliviado e comemorar mais um conquista dessa disputa que move o futebol gaúcho e brasileiro.

E que disputa,em 100 anos do clássico nós melhores do que ninguém sabemos o que é sair vencedor deste confronto, são 142 batalhas vencidas, 119 perdidas e 117 sem um vencedor. No total 540 gols marcados e 501 sofridos.

Se notaram, descrevi a sensação que sentimos ao GANHAR o clássico, e por um motivo óbvio...sou colorada e é muito difícil lembrar das vezes que perdemos!
Saudações coloradas e que siga a hegemonia.


* Fonte: Blog Primeira Mão - Blogs Abril
______________________
Bloguista Daiane Silveira 
______________________                                                        

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

SPORT CLUB INTERNACIONAL 5 X 0 Juventude...MAS TEMOS TIME PARA JOGAR LIBERTADORES???

Estive no Beira-Rio ontem, não sai satisfeita!
Apesar da goleada aplicada pelo Inter, o time nitidamente ainda está desentrosado...
Estamos a menos de um mês para estrearmos na Libertadores da América e, já acendi o "sinal de alerta"!!!

Fossati na área técnica, ou muito mais fora dela, deu nítidos sinais que também não gostou do que viu!
O que de certa forma me tranquiliza um pouco.
Inúmeras vezes chamou Eller passando instruções.
Gesticulou bastante demostrando seu descontentamento com o que via em campo.
Nos gols comemorou, até aplaudiu!
Também deu merecida bronca em Taison, após seu gol, certamente pelo desnecessário cartão amarelo que recebeu, por ter tirado a camisa na comemoração.


Foto by Fred Colorado


Kleber correspondeu ao que deve ter lhe pedido técnico, apoiou e até gol fez.
Já o Nei ainda ficou devendo...
Taison na minha modesta opinião, deveria esquentar o banco...
Nosso ataque está pífio com a dupla Alecsandro e Taison!!!
Bonita tabela entre Giuliano e Taison que culminou no quinto e derradeiro gol Colorado!
Só indago quantas vezes eles terão essa liberdade para tabelarem na Libertadores ???


Foto site Sport Club Internacional


Alecsandro cavou o penálti...
Já estava "sem pernas" para dar a sequência na jogada, quando recebeu a carga do defensor, jogou-se.
Valeu o gol! Lógico!
Mas nem sempre teremos árbitros ruíns na Libertadores e, simulação, pela regra, deve merecer cartão.



Aliás, não posso me furtar...Falarei na arbitragem!!!
Sou observadora atenta de árbitros, entendo muito das regras que eles devem aplicar.
Pois o senhor Márcio Coruja logrou entrar em meu "livrinho negro" da "arbitragem" brasileira, a qual tenho em conta como VERGONHOSA!
Confederação Brasileira de Futebol gasta tanto dinheiro com seleções, mas é incapaz de capacitar os árbitros, que em resumo são os administradores do espetáculo do futebol.

Em muitos casos, eles se tornam o espetáculo, subvertendo a ordem...
Ontem esse cidadão que tem aval da Federação Gaúcha de Futebol novamente pecou com o apito...
Digo novamente, já que no domingo aprontou lambanças variadas em outra partida.


Foto site globo.com


No jogo Inter x Juventude ele foi CRIMINOSO!!!
Andrés D'Alessandro recebeu falta, acrescida de agressão, que vai lhe tirar dos gramados por algum tempo e, o cidadão do apito sequer marcou falta...
O lance foi na cara de seu bandeirinha, que sequer foi consultado, mas se fosse nada mudaria...Tão logo Andés caiu o cidadão da bandeira com ela correu apontando escanteio.

O criminoso "árbitro" Márcio Coruja ao menos uma regra leu, pois aplicou corretamente o cartão amarelo para Taison.
Deve ter sido só isso que ele leu no manual...Tantos foram os erros que esse cidadão do apito praticou nos "noventa minutos"!

A dupla das bandeiras:José Javel e Alduino Mocelin, não sei dizer qual se omitiu no lance em que Andrés foi vitimado.
Porém gostaria de registrar que o bandeirinha que atuou no lado oposto a social, não comprometeu, anulou corretamente nosso primeiro gol.

Juventude foi adversário fraquissimo!!!
Embora tenha feito algumas boas jogadas, nenhuma delas chegou a realmente levar perigo ao nosso gol.

Fui esperando um bom teste para o time de Fossati.
Voltei duplamente frustrada...
Frustou-me o Inter, que não jogou o que dele esperava.
Frustou-me a perda de nosso homem gre-NAL, na vespera da "batalha"...

Em algum comentário por aqui defendi que a gurizada do Inter B continuasse a jogar o Gauchão, mesmo sabendo que o principal precisa de ritmo, meu temor se concretizou logo no primeiro jogo.

Quando subia a rampa conversando com a amiga Luciana Worthington falei que levava medo desses invejosos jogadores, que estão fora da Libertadores, poderiam lesar o patrimônio Colorado, nos tirando algum atleta.

O estrago está feito...
E o "árbitro" Márcio Coruja vai continuar apitando???



ALÔ FEDERAÇÃO GAÚCHA DE FUTEBOL: VAMOS QUALIFICAR NOSSOS ÁRBITROS E BANDEIRINHAS!!! POR FAVOR!!!
Senhor Noveletto, ao invés de gastar levando jogos da dupla para o interior, invista em qualificar nossos arbitros!!!
A TORCIDA GAÚCHA AGRADECERÁ!!!

___________________________________________________________

NOTA: Pessoal, conversei rapidamento com José Victor Castiel no pátio do Beira-Rio, que solicitou divulgação de VERMELHOS, HISTÓRIA E PAIXÃO, peça teatral que narra a história Colorada! Em cartaz de 28/01 a 31/01. Maiores informações: www.portoveraoalegre.com.br
___________________________________________________________

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

As alegrias de Ser COLORADA !

São tantas as felicidades as quais passei e passo junto ao Inter que seria difícil cita-las aqui! Mas hoje em especial queria falar das amizades que surgiram durante os anos! Ah, graças a esse Colorado hoje tenho pessoas especiais em minha vida! Uma brincadeira que começou no PJ
( Pré-Jogo -Clic RBS ) fez com que eu conhecesse seres humanos maravilhosos, uns de pertinho outros de bem longe! Como o caso da Lu Lima a qual me passa energiais maravilhosas quando estamos no Gigante e fora dele também, uma pessoa fora do sério e com um coração enorme! A Dani que mora bem pertinho e demorei tanto pra conhecer, mas hoje se tornou alguem importante e seu coloradismo serve de espelho pra mim! Tem também a Ana e a Aline que são de Santa Catarina, mas é como estivessem aqui ao lado, pois nossa amizade faz com que isso aconteça, tenho orgulho dessas meninas que estão longe do Beira Rio mas torcem como se estivessem aqui todos os dias! Tem a Carol e Carina que são fanaticas pelo D'Alessandro e fizeram que eu gostasse dele mais ainda, me mostraram o lado bom de ser colorada e estão presentes a todo tempo na minha vida, seja aqui no blog ou no MSN,, como a Carla também! Ah não posso esquecer da Pri, a goiana mais Gaucha que eu conheço, menina queridíssima e de uma alegria imensa! E também o Jonny Colorado, amigão , querido, sempre de boa vontade e atencioso, obrigada por tudoo!
Bom se eu fosse citar todas amizades, ficaria aqui ate a noite, mas essas que aqui se encontram de alguma maneira fizeram que meu AMOR pelo Internacional aumentasse e que eu aprendesse a ser apaixonada quando ele ganha, quando perde, quando esta tudo dando certo ou até mesmo errado! fez com que despertasse em mim ótimos sentimentos e que cada vez mais eu me sentisse feliz comigo mesma!
Não posso esquecer de mencionar outras pessoas que hoje fazem parte deste circulo de amizade e que a elas devo muito! Que é o Norberto , Elis, Bekinho, Fabinho, Fernanda, João, Karine, camila, Marília e demais integrantes do Consulado de Guaíba, que fazem a diferença na cidade, além de serem Colorados Apaixonados, são pessoas do bem, que buscam sempre estar ajudando a quem precisa, criando eventos na cidade voltados a caridade, dando alegrias a muitas crianças, sendo exemplo quando se trata de cuidar do meio ambiente e muito mais. Pessoas extremamente queridas e já muito especiais!
Poir isso vou encerrando aqui a postagem de hoje, espero ter passado o que realmente eu queria, que é mostrar que o Inter além de proporcionar alegrias dentro de campo, proporciona fora dele também! Alegrias as quais são insubstituíveis e por isso sou eternamente grata ao Sport Club Internacional! Que hoje se tornou de suma importancia na minha vida e garanto que na de muitas pessoas também!


Foto retirada das Comunidades do Ademir

"Colorado Colorado!
Nada vai nos separar!
Somos todos teus seguidores
para sempre eu vou te amar!"

"Tu és o grande amor da minha vida,
colorado das glórias querido,
por você eu morro de amor!..."

.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

A SEMPRE TENSA SEMANA DO CLÁSSICO

O Campeonato Gaúcho encaminha-se para a quarta rodada, e o torcedor Colorado espera pela atuação da equipe principal.

O Inter B encerra sua atuação com duas vitórias e um empate, marcando 7 gols e sofrendo 3, o que configura uma boa campanha.


Nesta segunda-feira, de portas fechadas, o novo Professor começa a definir a equipe que atuará contra o Juventude, na próxima quarta-feira. Fossati, já adiantou que podemos esperar por um grupo diferente do que atuou no jogo-treino, do último sábado, contra o Cruzeiro.

Há probabilidade de que Alecsandro, que marcou oportunamente, 3 vezes, no sábado, com a ajuda de ataques simultâneos nas laterais e Giuliano e D’Alessandro quase na frente, tenha reforço no ataque na quarta, afirma o técnico. Com Edu e Marquinhos recuperando de lesão, pode-se contar com Damião ou Walter, além de Taison, obviamente. Outro que treinou com os titulares na segunda-feira foi o goleiro Agenor.

A lateral esquerda, segue firme com Giuliano e Kléber. Na lateral direita permanece a dúvida. Nem Bruno Silva, nem Nei tiveram grande destaque até o momento. Já Danilo Silva, fez um bom segundo tempo no ultimo jogo-treino. Acho possível que entre jogando na quarta.


Mas não tem como não iniciar a semana pensando no gre-NAL. É sempre tensa, muito tensa a semana pré-greNAL. O clássico, para mim, tem status de final de Mundial, sempre. Nada mexe mais com questões profundas da alma Rio-Grandense.

Esperar jogar no erro do rival é para time pequeno, como diz Fossati. Time grande tem que forçar o protagonismo.

O treino em apenas um turno na segunda-feira, preconiza a idéia de reduzir a carga de trabalhos, poupando os atletas da equipe principal para a sua primeira exibição na Competição, e principalemnte para o jogo do domingo. Com apenas Alecsandro no ataque (ou não), Fossati espera um time ofensivo e afirma que isso não indica um 3-6-1, concluindo que a nomenclatura fala apenas sobre a disposição do time em campo, mas o que determina um time ofensivo ou não é a característica dos jogadores.

Falar de gre-NAL é falar de INTER. De Supremacia. De colorados peleadores, NA ÁREA.


Esperemos o resultado, efetivo, do trabalho de Fossati na quarta... Mas com o olho lá em Erechim!


*(Imagem: http://www.nacaogigante.blogspot.com/)


SAUDAÇÕES COLORADAS!

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

PRA SEMPRE.

Agora mudou. O que era, não volta mais. Talvez, ninguém veja, ou poucos percebam. Ou quem sabe todos saibam, mas tentem esconder. Muitos se defendem com conquistas já ultrapassadas, ou se vangloriam de grandes feitos. Eu me protejo com amor. Alguns sentem o mesmo que sinto, mas continuam com essa de que estão por cima, quando simplesmente não estão. Não adianta se esconder atrás de um título. Não adianta conquistar e perder. Não adianta lutar, ganhar e depois desistir. O que era, não vai mais voltar.Enquanto ficarmos parados, inventando desculpa, e nos escondendo atrás de títulos - que em questão de alguns meses não serão mais nossos – continuaremos no mesmo lugar. Então se mexa! Torça, apóie, vibre, grite, lute e ame. Apaixone-se de novo por um dos motivos da tua existência, e faz de tudo para ergue-lo novamente. Faça com que tudo melhore, tens esse poder. Quando cada um de nos for à luta, faremos do impossível possível, faremos com que tudo volte a ser como antes, mesmo que seja difícil.Agora esquece que tens mundo, ele escapará das tuas mãos, mais cedo ou mais tarde. Lembre da tua humildade de sempre, e nunca largue dela. Mesmo que pareça inútil aos olhos de muitos, é o segredo do sucesso. Pelo menos do nosso sucesso. Cada parte da nossa história tem muita paixão, garra e humildade. E é com estas três armas que continuaremos daqui pra frente. Jogadores, títulos, vitórias e derrotas vão ir e vir, mas enquanto o a camisa alvirrubra existir em algum lugar da terra, estará vestida sobre algum guerreiro, e não faltará garra, paixão ou humildade, não acabará o Sport Club Internacional.

- Colorados

Guerreiros, fiéis, seguidores. Torcedores, críticos, apaixonados. Colorados, diferentes. Diferentes de tudo que já ouviste, viste ou sentiste. Diferentes de todas as outras coisas nesse mundo. Somos alvirrubros, seguidores de algo sobrenatural. Algo que nos faz cada vez mais feliz. Mesmo na derrota, o apoiamos, e na vitória, a festa é cada vez mais linda. É como um casamento, ou talvez muito mais.Para alguns, esse amor não significa nada a mais que isso. Para nós, que sentimos isso cada dia mais forte, cada vez mais intensamente e infinitamente. Para nós, o que se passa aqui, é algo acima de tudo, algo que simplesmente não tem explicação. Que nem Freud explicaria e que nenhum de nós trocaria. Algo especial. Mais do que um sentimento, do que uma simples paixão. Maior do que uma nação... Acima qualquer coisa. Mas quando alguém duvidar disso tudo, quando alguém subestimar tua paixão, não ouça. Ou melhor, prove o contrário. Prove que o amor que sentes é maior que tudo. Prova que nada vai nos separar. Prova que por amor, superarias tudo. Mostra que com essa paixão, esse amor, esse sentimento inexplicável, travaste batalhas memoráveis, conquistaste feitos inéditos. Prova mais uma vez - e quantas precisares - que nada vai mudar o que sentes. Nada vai fazer com que o vermelho do teu sangue, da tua alma, o teu vermelho mude de cor. Mostre a todos que por mais que a situação seja desfavorável, teu amor seguirá aumentando, e o motivo do teu amor seguirá cada vez mais conquistando. Prove que nada vai superar isso. E finalmente, que serás Sport Club Internacional incansavelmente, pra sempre.

O maior amor do mundo

Alguns tentam vencer o invencível, ou tentam fazer coisas impossíveis. Muitos tentam esquecer o inesquecível. Eu não tento fazer nada que seja muito difícil. Muito pelo contrário, faço a coisa mais fácil do mundo.Eu amo. Aliás, amo incondicionalmente, como poucos fazem. Tenho um amor rubro à uma camisa, à uma entidade, à uma nação. Amor inigualável e imbatível. Amor incansável. Mais do que amor. Paixão. Ou muito mais do que isso.Poucos tiveram a sorte de ter um amor tão intenso, e tão... Lindo. Garanto que só alguns têm uma razão tão boa para sorrir, para chorar, para agradecer à cada dia. Uma razão para viver. Ou mesmo uma sem-razão, ou um milhão de sem-razões. Afinal, esse amor que brota no meu peito à cada dia não teve motivo, hora ou data marcada para acontecer. Foi imposto à mim carregar esta glória, por toda a eternidade. Há quem diga que somos predestinados. Eu acredito nisto. Afinal, ser escolhido para viver feliz, é uma sorte que poucos têm e eu tive. Nós tivemos.Mas não foi só de felicidade que nossa paixão foi feita. Quantas lágrimas não escorreram pelo teu rosto ao ver o colorado perder? Ou quantas segundas-feiras não acordaste mau-humorado por causa de derrotas do glorioso no final de semana? Ou quantos risos vindos de gremistas tiveste que agüentar?
Nunca se esqueça de que títulos não são tudo. Lembre dos sorrisos que deste por simples amistosos. E das lágrimas a cada gol tomado. Lembra das promessas mal-sucedidas e dos jogos perdidos, aonde tu mais sofreste do que viste futebol. Agora, relembra de todas as glórias do teu Internacional, e também que tu participaste delas. Lembra do mundial, tua maior glória, ou de qualquer campeonato regional que te causou os mais belos sorrisos.
Nada disso importa mais. Continua apoiando, vibrando e amando, cada vez mais – se é que isso ainda é possível. Afinal, não é o nosso presente que diz tudo?
Então, esquece de tudo isso, e olha pra frente. Tu ainda tens muito a viver, muito a comemorar e muito a conquistar. Quanto ao resto, nem lembra. Uma hora, derrotas virão. E com elas, mais lágrimas e decepções. Mas não se deixe derrubar. Erga-se mais forte do que nunca, mas seja humilde. Humildade é o nosso diferencial. Nós nascemos da negação e sobrevivemos do amor. Do amor mais lindo, do mais intenso, do mais fanático. Do amor sem fronteiras. Amor sem explicação, que une pessoas e corações. Que move montanhas. Sobrevivemos do maior amor do mundo. E eu não tenho dúvida alguma de que este jamais irá diminuir. Muito pelo contrário, ele tem tudo para aumentar.Afinal, tu és colorado. Talvez mais do que ontem, mas com certeza mais do que amanhã, tu és Sport Club Internacional por toda uma vida.

Supere-se

Quantas vezes já deves ter parado para pensar o quanto o dia de amanhã é decisivo para ti? Se perceberes bem, seria só mais um título. Alguns ficariam incrédulos ao lerem o que acabo de escrever. Mas não precisas te assustar, quando eu digo ‘só mais um título’, me expresso como gostaria. Claro, eu assim como todos aqueles em sã consciência, adoraria vencer – afinal, vencer é o que todos querem -. Mas vejo o dia de amanhã mais como um desafio do que como um campeonato ou uma copa em si, porque se ganharmos, provaremos que com força de vontade, é que se consegue as coisas. Nos superaríamos mais uma vez. Iríamos além das nossas forças. Mas, ao mesmo tempo, estaríamos iludindo à nós mesmos. Ou não. Talvez provaríamos o quanto somos guerreiros, corajosos, colorados.Alguns vão olhar pra ti, e dizer que estás delirando. Que o digam, não importa, e não importará. Seguirás teu caminho, lutando, vibrando, gritando, torcendo, sendo cada vez mais colorado. Estarás no Gigante no dia sete, ouvirás gritos ecoarem, e nada mais te preocupará. Estarás em tua casa, junto com a tua família, tua imensa família.Mas para que nos consagremos campeões, teremos de fazer o impossível. Teremos de ser cada vez mais guerreiros, acreditar cada vez mais e, principalmente, teremos de – mais uma vez – nos superar. Por isso, durante as duas semanas que se seguirão daqui em diante, não poupe a tua voz. Grite, vibre, torça, como se nunca o tivesse feito antes. Se apaixone de novo por um dos motivos da nossa existência, como se não houvesse o amanhã. Torne-se cada vez mais colorado, como se nunca houvesse nascido. Vá ao Gigante na próxima semana, serás essencial. Siga de cabeça erguida, fases vão e vêm, mas o orgulho que tens por ser colorado não muda. Continue à lutar, mesmo que desacredites, a nação colorada precisa de ti mais do que nunca, afinal todos são rubros, como tu.
E, se por ironia do destino, estiveres delirando pela Padre Cacique na madrugada do dia oito, eu te aconselho a não parar. Ou talvez, parar e mostrar àqueles que duvidavam, o quão longe uma verdadeira paixão pode ir.

Olha pro céu

Olha pro céu. Tu vais descobrir quem sou. Escolha as seis estrelas mais brilhantes que encontrares. Agora imagina elas juntas, em uma manto vermelho, vermelho sangue. Imagina elas no teu peito sobre um símbolo que significa paixão, confiança, perseverança, que significa quase tudo para alguns. Depois pensa como elas nasceram. Cada uma delas veio com a luta de heróis de sua época. Mas elas, todas, vieram principalmente com a garra de cada um dos meus milhares de seguidores. Com suas lágrimas, sangue e suor também. Cada uma delas, foi formada por horas a fio de dedicação, esperança, e o mais importante de tudo, de amor. Amor este, que me rende até hoje orgulho. Orgulho de poder ter dado confiança a todos que me amam, de poder ter dado orgulho àqueles do qual me orgulho. De poder ter dado a eles razões para comemorar. Nas fases ruins, eles sempre estiveram do meu lado, mesmo quando tropecei, eles me sustentaram e jamais me deixaram cair. Quando me julgavam pequeno, eu era a maior coisa do mundo para eles. Quando eu não tinha aonde morar, construíram minha casa, aonde vivo até hoje, aonde travei diversas batalhas, das quais saí vitorioso de quase todas. Quando preciso, estão sempre aqui, me apoiando, me dando mais e mais razões para seguir em frente. Hoje, vejo que sem eles, jamais teria chegado aqui, no topo, jamais seria o que sou hoje, jamais seria o Sport Club Internacional.Soberba não leva a nada
Nasci da negação e sobrevivi do amor. Já tu, nasceste em berço-de-ouro, nasceste antes de mim, mas nem por isso és o maior. Não esquece que para ser grande como és, lutaste. Admiro tuas conquistas, durante muito as invejei. Mas agora, que minhas conquistas se igualaram às tuas, não és mais o maior, também não me julgarei como.

Quem sou eu para julgar a mim mesmo? Não me importo em ser grande. Me importo em trazer orgulho àqueles do qual me orgulham, que me seguem por todas as partes, pro todos os lados. Sei que és acostumado, mas não esquece que soberba não leva a nada, e nunca vai levar. O que me fez chegar até aqui, não foram minhas conquistas. Foram os meus seguidores, sem eles, não seria ninguém. Quando resolveres parar com essa de que eles são macacos e com essa arrogância irmão, converso contigo. Quando tu resolveres que tropeços não são grandes feitos, e vitórias sempre serão grandes vitórias, poderemos ter uma conversa de igual para igual.
Enquanto isto continua com a tua soberba. Continua vivendo do passado, ou do teu currículo, como quiseres chamar. Que eu continuo minha vida, em busca de novas conquistas, como se cada uma fosse a primeira e nunca com a arrogância que sempre tivestes comigo. Enquanto tu ficas aí, fazendo teus seguidores se orgulharem das tuas derrotas, faço os meus se orgulharem de mim, assim como sou. Enquanto tu precisas de vitórias para ser o que és, preciso de amor para crescer cada vez mais. Enquanto continuas se achando o maioral, continuo com a minha humildade, continuo com o espírito de clube do povo, que é o que sou, e nunca deixarei de ser.
Quando disseres que és e sempre serás maior que eu, lhe direi para rever seus conceitos. Agora, que conquistei tudo aquilo que um dia fora teu, pensa que assim como tu és grande, eu também sou. Mas eu tenho algo, que tu rival, não tem. Eu tenho humildade e tenho também quem me ame.

Sei que títulos não são tudo, e derrotas não matam ninguém. Sei que tropeços acontecem, mas que podem ser evitados, e quando ocorrem o melhor a fazer é não se deixar cair. Mas o que eu tenho certeza é que um dia talvez tenhas sido maior que eu, mas agora, nem de longe me superas.
Cheguei aonde chegastes, mas ainda estou lá. Minha marca está junto com a tua marca. Minha marca, jamais será apagada. Assim como a tua não foi. Não tente apagar o passado, mas não viva dele. Tente construir o presente e trazer mais alegrias a todos aqueles que te amam. Mas faça com que eles parem com essa soberba boba, que hoje nem tem mais razão. Aprenda comigo. Seja humilde, largue dessa arrogância e um dia talvez, poderemos conversar de igual para igual.

É hora de ir onde ninguém foi


Há quase 30 anos, olhamos apenas para trás. Vemos a cabeça de Dom Elias ser tocada por uma centelha divina e nos dar o Brasil. Invejamos a doce morte do colorado que deixou o corpo na social do Gigante, eufórico e confuso, sem entender como Escurinho e Falcão colocaram por terra as leis da física, contra o Atlético Mineiro. Depois, sarcásticos, acompanhamos o cortejo fúnebre dos corintianos indo se afogar no Tietê, assim que Valdomiro lhes ensinou o que era um verdadeiro ‘paulistão’. Ainda com o pescoço virado, enxergamos palmeirenses cabisbaixos, deixando o Morumbi e tocando fogo em jornais que levantavam a estúpida dúvida sobre quem era o melhor entre Mococa e o futuro Rei de Roma. Embasbacados com a mais estupenda atuação de um camisa 5 na história do futebol. Saudosos, assistimos à Velha Raposa de pé na casamata, aplaudindo o príncipe Jair por ter quebrado a espinha de Leão e colocado a terceira estrela no manto vermelho. Junto, o exclusivo ramo de louros. O ramo verde da esperança. A esperança em tempos ainda melhores. De alegrias e conquistas inimagináveis. Do melhor time do mundo da segunda metade da dec de 70. Mas as glórias almejadas nunca vieram. O ramo foi suprimido. Em seu lugar, patrocínios. Uma quarta estrela nasceu, com a sina de ter seu brilho eternamente ofuscado. A ponto de receber olhares que beiram o asco, como se fosse melhor nunca ter brotado. Assim, há quase 30 anos, olhamos apenas para trás. Agora, temos de virar a cabeça para frente. É hora de ir aonde ninguém foi.Quando Rafael Sóbis balançou dois equatorianos e soltou a patada de direita, um novo ramo verde se encravou do lado esquerdo do peito de metade do Rio Grande Sul. O grito de gol que estremeceu o Menino Deus fez ondas no Guaíba e mareou os olhos de 40 mil apaixonados. Como o bel-canto, que emociona e regozija, a enlouquecida sinfonia alvi-rubra empurrou aquele time para um dos melhores segundos-tempos do clube quase centenário.
Só uma torcida no mundo conseguiria produzir arte sem instrumentos, valendo-se apenas da batida do coração. O Amor inveja o concreto do Beira-Rio.O sentimento que nasce por trás do S, do C e do I entrelaçados deveria ser catalogado como doença perigosa e incurável. Contagiados desde o berço, nesse exato momento, vivemos uma crise. Assustadoramente aguda. Sem precedentes. Nunca, o povo do ‘Clube do Povo’ esteve tão imbuído, tão concentrado. E é disso que precisamos. Daqui para frente, cada vez mais. Dia a dia. É hora de ir aonde ninguém foi.Nada é relevante até a quinta-feira da próxima semana. Olhe para o lado. O mundo está parado. Note como o relógio travou. Seus problemas são irrelevantes. Sua mãe é irrelevante. Sua existência é irrelevante! A vida é uma camisa vermelha. Nada mais.
Antes de dormir, não reze, nem peça nada. Apenas feche os olhos. Imagine o Beira-Rio. Olhe em sua volta. Setenta mil irmãos em pé. No setor sul, barras tremulam. Cabeças sobem e descem. Mãos em riste, mandando gremistas tomarem aonde eles gostam. Aparece a Academia do Povo. Brincando de Deus, a Camisa 12 cria uma nebulosa que tapa o gramado. O Inter é uma força da natureza. O jogo começa. Partida tensa. Feia. Dura. A cada carrinhaço, você pula como se fosse o título mundial. Intervalo. 0 a 0. Chove. As pernas cansam. Você não esmorece. Somos colorados, gaúchos e peleadores. O jogo recomeça. O juiz erra. Estamos com um a menos. A voz acaba. Mas somos todos teus seguidores, lembra? Nada vai nos separar! Você continua empurrando com a alma. 45min. Perdigão lança. Sóbis dribla e cai. Falta. Na risca da área. O mundo está em silêncio. Viver não é preciso. Jorge Wagner é preciso. O grito de gol ergue o Gigante aos céus. A explosão ensurdece a América. Você abraça quem está do lado. Não importa quem é. Estará com uma camisa vermelha e terá dado a vida pelo time que você ama. Ajoelhado no concreto sagrado, você chora.
O choro de desabafo que segura desde que escolheu o Internacional como estilo de vida. Você não deve mais nada para ninguém. Você nunca foi nem nunca será menor do que ninguém. Acreditem, esse é o nosso destino. A responsabilidade é nossa. Só nossa. É hora de fazer história. É hora de ir aonde ninguém foi.

Autor Desconhecido.

Inter "B" em Santa Maria

Torcedores em férias?

O último jogo consecutivo do time B aconteceu neste domingo em Santa Maria contra o Inter-SM. Eu pude acompanhar um pouco desse momento.

Como da outra vez que o Internacional jogou aqui, fui ao hotel ver a chegada dos jogadores e encontrei o que eu já imaginava, ou melhor, não encontrei os torcedores fervorosos fazendo festa para o seu time. A explicação para isso é fácil, porém, em minha opinião, não justifica. O fato de termos um time "B" representando o Sport Club Internacional neste início de Gauchão ao invés daquele elenco de jogadores super conhecidos não justifica não torcer, não apoiar essa garotada que tá chegando e tem honrado a camisa que veste. Eu tinha minhas dúvidas quanto ao time B, mas logo foram respondidas e positivamente. E se não tivessem, ainda assim eu estaria lá cumprindo meu papel de torcedora: torcendo, apoiando e colocando meu time pra frente!




A chegada dos jogadores ao hotel foi tranquila, eles foram recebidos por em torno de vinte torcedores que os aguardavam desde antes das 17h. Os meninos, talvez um pouco tímidos, demonstravam muita seriedade. Pararam para tirar fotos e autografar camisetas (uma curiosidade: torcedorEs pedem autógrafo na camiseta, torcedorAs pedem foto. Isso é regra geral?). Os mais requisitados foram Leandro Damião e Walter.




No domingo voltei ao hotel, desta vez acompanhada pela bloguista Caroline Conceição e seu irmão Alex. A cena foi parecida, pouquíssimos torcedores em frente ao hotel. Mas os que estavam por lá, com certeza cumpriram seu papel. Ao sair os jogadores passaram em fila pelo meio dos torcedores que os esperavam com um aperto de mão e desejos de bom jogo, logo correspondidos e com um sorriso. A humildade desse time foi algo me chamou muito a atenção.





Do hotel fomos para o Estádio Presidente Vargas onde seria o jogo. Tirando a agitação dos poucos representadas da Camisa 12, o movimento era muito calma pelo estádio. Foi difícl identificar quem torcia para quem, afinal as cores dos times são as mesmas. Normalmente o que acontece é o seguinte: se o jogo é Inter SM x Grêmio, os colorados do Inter de Porto Alegre torcem pelo Inter daqui; se o jogo é Inter SM x Inter POA, aí os torcedores gremistas viram "colorados" por um dia e torcem para o Inter SM e alguns colorados que amam sua cidade acabam se dividindo entre um e outro. Como no caso da torcedora que conversei antes da partida, Caroline Ferreira, 15 anos (foto abaixo), no início pareceu um pouco dividida mas afirmou que torceria pelo Internacional de Porto Alegre. A torcedora está gostando da atuação do time B e acha que eles têm condições de tocar a competição em frente, acredita também que o Inter não deve pensar apenas na Libertadores. Os jogadores que ela destaca deste time são Walter e Leandro Damião, que já estão cotados para a partida contra o Juventude na quarta.





Por razões advervas, assisti ao primeiro tempo fora do estádio, acabei entrando apenas na segunda etapa e encontrei duas disputas, uma dentro do campo e outra nas arquibancadas. Como previsto o estádio não estava cheio, mas havia uma disputa entre a torcida do Inter POA x Fanáticos da Baixada do Inter SM, uma tentava gritar mais alto que a outra. Eu diria até que havia apenas uma torcida presente, pois nas socias, onde eu estava, fiquei ao lado de uma fanática torcedora santamariense. Os torcedores de ambos os times dividiram o mesmo espaço, coisas difíceis de se ver.




Missão cumprida

Apesar do resultado ter sido 1x1, a missão nada simples dada a esses garotos foi cumprida. Infelizmente a ideia de entregar o campeonato ao time principal com nove pontos e a liderança não se concretizou, mas todos estão de parabéns pelo trabalho realizado.

domingo, 24 de janeiro de 2010

TORCEDORES X CORNETAS

Não foram poucas as vezes em que nós “Meninas da Mureta” passamos mais da metade do tempo do jogo de costas ao campo e de frente à Social do Gigante.

Observávamos, e em nossa concepção, tentávamos acalmar ou calar a boca dos chamados Corneteiros de Plantão.

È nítido que todos nós, sócios ou não temos o direito a reclamar, porém creio que até para reclamar temos de pensar duas vezes.

Ser sócio não quer dizer “ser dono”. Somos sócios porque utilizamos de algumas (mesmo que poucas) facilidades como a de colocar a mensalidade em débito em conta corrente e nunca ter a preocupação de enfrentar uma fila para efetuar o pagamento da mensalidade, simplesmente “puxamos o cartão social” e entramos no estádio.

Pagamos sim pela limpeza dos banheiros, cadeiras do Beira Rio, porque arquibancadas agora são poucas, acesso fácil, etc...

Temos direito a reclamar, mas nunca, jamais desrespeitar a Instituição Sport Club Internacional, a pessoa de seus funcionários, atletas ou dirigentes.

Há os que nunca se fazem presentes nos jogos, porém, quando vão querem obrigatóriamente assistir a um espetáculo, os que sempre se fazem presentes, porém o time ganhando ou perdendo nunca há um contentamento, e existem os que reclamam de maneira correta, junto à direção, coerentemente e sem desrespeito algum.

Os que apenas gritam, destratam, ofendem tentando se promover, polemizar e contagiar a massa só tem a perder porque um clube se faz de 90% de apaixonados que trabalham e contam os trocados para a quitação da mensalidade ou do ingresso e esses sim, são os verdadeiros torcedores. No caso de nosso “Clube do Povo”, são pobres, negros, desempregados, gente humilde, de família, mulheres apaixonadas e resistentes aos preconceitos...

È claro que existem também os de maior poder aquisitivo que ao contrário do comum, se levam pela paixão e se tiverem de reclamar, vão às vias corretas.

Somos Povo, Alma e coração!

Temos um ano pela frente, várias competições e um grupo de atletas comandados por um técnico que chegou para “abalar!”
Temos de apostar em vitórias e conquistas, respeitar, reclamar de forma correta e permanecermos Torcedores, apoiadores, porque Cornetas nunca levantaram um time a nada...

Se torcer é estar na moda, a moda é apaixonar-se porque Corneta é “démodé” e só traz descontentamento a quem realmente sabe o que é torcer!

Vida longa ao Sport Club Internacional e seus Apaixonados Torcedores!

PONTO PARA O DEPARTAMENTO DE MARKETING

Recebi, essa semana, um e-mail divulgando a mais nova iniciativa do Sport Club Internacional: o portal direcionado para a criançada InterKids

ScreenShot da página inicial do site

Acessei o portal e me deparei com uma interface fácil, atraente, e com recursos que cativam as crianças. Fazendo o cadastro no site você pode montar um Avatar com uma imagem de sua preferência, ao clicar em downloads elas podem baixar alguns dos programas mais populares entre a gurizadinha e também vários cantos da torcida e da história do Inter. As crianças também podem se entreter jogando uma espécie do antigo "Super Trunfo" que no site ganhou o nome de "Super Inter" com cartas dos jogadores, um ranking fica à disposição para indicar os jogadores com a melhor pontuação. O mascote adotado foi o macaquinho Escurinho.

Essa iniciativa certamente fará com que as crianças cada vez mais vivam o Inter, fará com que o Inter se torne parte do seu dia a dia.

Outro portal que me chamou atenção foi o da Ola Colorada da Libertadores.


ScreenShot da página inicial do site

O site conta com vídeos que os Colorados enviam do Brasil e do Mundo como se estivessem no estádio fazendo a famosa "Ola" e são colocados no portal um em sequência do outro gerando uma gigantesca Ola. Tem até uma ferramenta de busca para procurar os vídeos que você e seus amigos enviaram. Basicamente, Colorados do mundo todo se reúnem em pról de uma única coisa, o INTER.

Lembro de assistir a "Nada Vai nos Separar" e ouvir o Fernando Carvalho dizer que para a Libertadores de 2006 eles precisavam que a torcida acreditasse que isso seria possível. Ele sabia que com a torcida jogando junto com o time o titulo estaria cada vez mais próximo, e esse ano não é diferente. Cada jogo é uma batalha e nós precisamos estar juntos e apoiar a equipe em cada uma dessas batalhas. E isso não vale apenas para a Libertadores.

__________________________________________________________

Voltando para o futebol, hoje temos mais uma pequena batalha.

É a gurizada do Inter B contra nosso xará de Santa Maria. E é claro que, como esse é o último jogo antes da equipe principal estrear, eles querem deixar sua marca e o time com 100% de aproveitamento no Gaúchão.

Um fato curioso: não perdemos um jogo sequer no Campeonato Gaúcho desde a derrota para o Ju no primeiro jogo da final do estadual de 2008.

Fossati em entrevista a Final Sports diz que enxerga a formação do Inter mais num 3-4-3 com o Giuliano e o D"Alessandro mais adiantados. A prova de fogo será na próxima rodada, contra o Ju. Vai ser a única oportunidade do time mostrar serviço antes do Gre-Nal do dia 31. Ele também disse que até o meio do ano uma equipe AB será formada a fim de evitar o desgaste que as competições que disputaremos em simultâneo causarão. Teremos também, durante a Copa do Mundo, mais um período para acertos e concentração.

O projeto para 2010 é ambicioso, mas confesso que ao ver toda essa concentração e disposição de toda a equipe o sonho, pelo menos para mim, parece um pouquinho mais próximo.


sábado, 23 de janeiro de 2010

Não sou Fã do esquema de jogo 3-6-1!

Não estou gostando deste esquema tático que o nosso treinador Jorge Fossati vem treinando o Inter em toda a sua Pré-temporada em Bento e agora já em POA no Beira Rio também vem treinando todos os dias neste mesmo esquema eu gostaria muito de ver Fossati treinando o Inter no 4-4-2, pois não gosto e não sou fã do esquema de ter times retrancados pelo menos é a visão que tenho referente ao 3-6-1, pois acho que o mal do sistema é jogar com três zagueiros fincados na área, marcando os atacantes e com isso fazem com que os volantes corram como loucos atrás dos meias e sendo assim quando o time consegue recuperar a bola o time esta completamente desorganizado e todo recuado em seu próprio campo pelo menos é o que eu enxergo quando vejo os times que jogam assim, não sei se estou certa, mas é por isso que não gosto deste esquema. Acho que o Inter deveria jogar no 4-4-2,pois temos ótimos jogadores que se encaixam muito bem neste esquema ,pois teríamos dois zagueiros,os dois laterais que quando um fosse a frente para apoiar o outro fica atento à marcação,teríamos os dois volantes que ficam no meu ver mais alinhados e com isso completariam o quadrado com os meio-campo e mais a frente teria um atacante que buscaria mais o jogo e um atacante ou Centroavante que jogaria mais centralizado o que ficaria mais perto da área para fazer os gols e também para chamar mais a atenção dos zagueiros do time adversário fazendo com isso que o outro atacante e os meias cheguem de surpresa na área do adversário para apoiar o Centroavante e também para fazerem gol.

No ano passado o Inter jogou partidas fantásticas assim no 4-4-2 que deixava os adversários perdidos em campo, por isso acho que temos que jogar assim neste ano, pois teremos a maior e mais importante competição que é a Libertadores e eu acho que seria muito arriscado jogar uma competição deste nível no esquema que o nosso treinador vem treinando, pois a meu ver estaríamos jogando muito retrancado e estaríamos chamando o time adversário para cima, e o que temos que fazer é o contrario o Inter é que tem que empurrar e esmagar o adversário para o seu próprio campo.

Por isso acho que seria muito bom para o Inter o Fossati abandonar o esquema 3-6-1 e começar a treinar o 4-4-2 que para mim privilegia os melhores e os mais qualificados times e no meu ver temos um ótimo grupo para jogar neste esquema e para brigar pelo titulo da Libertadores da America.

Meu time para 2010 seria o citado abaixo:

Lauro, Bolívar, Fabiano Eller, Nei, Kleber, Sandro, Guiñazu, Giuliano, D’Alessandro, Edu ou (Marquinhos, Walter, Leandro Damião) e Alecsandro ou se for contratado um atacante que estamos precisando, Fossati que escolha os melhores, pois temos que ter o melhor time para sermos Bi da Libertadores e para mostrar mais uma vez para todos que é na união e na qualidade do grupo que se chega às vitorias que vamos precisar para no final do ano estar em Abu Dhabi.


Postagem feita por Carina Regina da Silva

Estatísticas 2






Clubes com maior números de Sócios em 2009


Inter é o time que mais fatura com venda de jogadores no Brasil



Rafael Sobis, Pato e Nilmar estão entre os jogadores negociados nos últimos anos

Com um faturamento de € 91 milhões, o Inter é o time brasileiro que mais fatura com venda de jogadores no Brasil. A informação faz parte do levantamento feito pela auditoria Crowe Horwath RCS entre 2003 e 2008. A pesquisa como Analisou Negociações em todos os clubes brasileiros. Daniel Carvalho, Nilmar, Rafael Sobis, Alexandre Pato, Renan, Alex e Luís Adriano foram as principais coloradas vendas nesse período.

CLICESPORTES Rádio Gaúcha


Comentários


Não está contabilizado como vendas de Alex, Fernandão e Edinho.
Eu pergunto, se isso for verdade, porque não trazem o Fred, Ricardo Oliveira ou até o Sobis. Ter dinheiro e não contratar um grande MATADOR "? A Nação Colorada quer tacas no armário!

Será que vamos participar somente da LA e não ganhar novamente?

O INTER não é clube, mas uma empresa com mais de 100 mil sócios que junto do Patrocínio e venda de atletas garante uma receita de 190 milhões
ao ano ..




(Site Oficial do Internacional)
Alexandre Pato: "Voltei para a minha casa"


Não faltaram palavras para elogiar Alexandre Pato o Internacional. O atual jogador do Milan, da Itália, concedeu uma entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira, na sala de imprensa do Beira-Rio, ao lado do fisioterapeuta do rubro-negro italiano, Marco Catania. Pato, que trata uma lesão não Adutor da perna direita com os colorados fisioterapeutas Rodrigo Rossato e Mauren Mansur, Agradeceu à aceitação por parte do Clube em deixa-lo se tratar "na sua casa".


"Desde os onze anos eu fiquei aqui no Inter e não haveria lugar melhor para me recuperar do que aqui. Quero voltar a jogar o mais rápido possível para ficar a disposição do técnico Leonardo (do Milan); poder disputar uma Liga dos Campeões da Europa, e voltar à Seleção Brasileira ", projetou o atleta. Alexandre Pato ficará oito dias no Beira-Rio e, depois, finalizará seu tratamento na Itália. O jogador não escondeu a felicidade de ver como pessoas que não acompanharam o seu crescimento profissional. "Foi uma alegria muito grande ver todo mundo que me acolheu, como um Bernadette (assistente social do Inter), o Taison, grande amigo meu, e tantas outras pessoas", contou.
No final da entrevista, ao ser perguntado sobre uma futura volta ao Internacional como jogador, Pato não se intimidou. "Sim, quero voltar a jogar pelo Inter, mas não agora", concluiu.

21/01/10 (Site Oficial do Internacional)


Comentário
Grande Sport Clube Internacional que recupera jogadores
e servir de exemplo para o 1 º Mundo!
Parabéns!



Foto: Vipcomm / Divulgação



ROLINHO ...



Treinado por Enderson Moreira.
O Inter B tem futuro não. E quanto menos tiver futuro, melhor para o Inter A. Pois sua Função é mesmo se enfraquecer, Cedendo jogadores para o grupo principal. No 4 a 2 sobre o Ypiranga, já se esperava uma boa atuação de Walter, Cuja inclusão na lista dos 25 da Libertadores estava garantida desde a semana passada. Mas o outro atacante, Leandro Damião, camisa 9, jogou uma enormidade. Mais dois para uma lista em que já constaram os nomes de Nilmar, Rafael Sobis e Pato. Deve-se também ficar de olho no meia Ytalo. Muito bom.
LANCEPRESS









sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Os reforços de 2010

THIAGO HUMBERTO
(Foto extraída do site oficial do Sport Club Internacional)


O Inter não fez muitas contratações para o ano de 2010.Talvez o maior reforço para esse ano foi manter a base de 2009.Segurar grandes jogadores como o capitão Guiñazu.O primeiro reforço foi o lateral-direito Nei que estava no Atlético-PR.


Logo em seguida,por indicação de Fossati,o Inter trouxe outro lateral-direito,o uruguaio Bruno Silva. Dois reforços para um setor extremamente carente no Inter nesses últimos anos.Nas temporadas passadas o time colorado sempre teve que improvisar nessa posição.Esse ano teremos dois laterais-direitos de ofício a disposição.Não vejo mais motivos então para improviso nesse setor que sempre deixou a desejar.

O Inter também contratou o volante Wilson Mathias,a tal contratação espetacular,que pra mim de espetacular não tem nada,pois foi feito muito alarde para depois anunciar um jogador não muito conhecido no Brasil e que poucos conhecem seu futebol.Todo mundo esperava um atacante renomado.A frustação foi grande quando o Internacional anunciou Wilson Mathias com o tal grande reforço.Wilson Mathias foi revelado pelo União São João e estava atuando no Monarcas Morelia do México.

O último reforço anunciado até agora foi o meia Thiago Humberto,revelação do Barueri.Desde o ano passado o Inter já estava sondando o meia.Para mim foi a melhor contratação do Inter até agora.É uma promessa que tem tudo para vingar.Na pré-temporada em Bento Gonçalves ele se destacou marcando gols nos jogos-treino e amistosos.Ele é uma grande aposta que o Inter fez.Ao meu ver foi a única contratação que me animou até aqui.

Fala-se que o Inter também contratará um goleiro para essa temporada.Diga-se de passagem que é preciso.Lauro é bom goleiro,mas acho que não tem condições de ser titular no time do Inter,ainda mais na disputa da Libertadores.

Precisa-se também de um atacante.Mas não qualquer atacante.É preciso contratar um atacante de impacto e que seja realmente goleador.Temos Alecsandro,mas ele é muito instável,e para competições importantes é preciso um grupo com opções boa para o ataque.Taison caiu de produção no segundo semestre ano passado.Marquinhos e os outros meninos da base ainda estão amadurecendo.Não se pode cobrar muito deles.

Espera-se então que a direção do Inter traga esses dois jogadores para as posições que estão necessitadas.E que traga realmente bons jogadores que possamos mesmo chamar de reforços e não jogadores apenas para aumentar o plantel.